20 de mai de 2011

24 HORAS DE AMOR

Quando acordei pela manhã
Senti um perfume que há muito
Muito tempo não sentia
Olhei depressa ao meu redor
E apalpei o seu lugar
Em nossa cama tão vazia
Eu que cheguei de um sonho bom
Chorei ao ver tudo acabado
Tanto amor, tanta doçura
Mas o perfume era real
E acreditei estar ali
Sua presença de ternura
E de repente vi, você sair
Com a toalha no seu corpo
E se agarrar em mim
Como nos velhos tempos de amor tão loucos
Nada mais sei de nós
Porque morremos abraçados no desejo
Na doação total
Perdidos na loucura desses beijos
A tarde nos surpreendeu
E no delírio do desejo
Nem um pouco mais dormimos
Porque o amor pedia bis
E outra vez nos abraçamos
Tudo de novo repetimos
E nesse fogo da paixão
Vivemos 24 horas
Sem sair de nossa alcova
Esse prazer nunca parou
Porém o nosso grande amor
Todos os dias se renova

Um comentário:

Anônimo disse...

\o/..que lindo meu encanto!!Como sempre de uma sencibilidade que só encontro em vc!!Lindo poema, doce, romantico e quente!!Adorei o novo visual, e musica então... tudo de bom mesmo!!!..Vc tem o dom de fazer os nossos olhos brilharem ,com suas postagens..Te adoroo moço!!Bjo gde em seu coração♥
(Sol♥Gramkow)